main product photo

Champagne Pol Roger Brut Extra Cuvée de Reserve

WS
92
RP
90

Sobre o Vinho
O sofisticado Champagne Pol Roger Brut foi o Champagne escolhido mais uma vez para o casamento real britânico. Depois de ter sido o Champagne do casamento do Príncipe William e Kate Middleton, o Pol Roger Brut foi selecionado para comemorar a união do príncipe Harry e Meghan Markle. É um champagne de muita classe e complexidade, que envelhece longos anos nas frias caves de Pol Roger. É um assemblage de vinhos elaborados com uvas colhidas em grande parte de vinhedos Grand Cru e Premier Cru, com adição de 25% de vinhos reserva, de safras antigas. Sem dúvida, uma grande referência em Champagne.
Em estoque
R$765,00
Em até 3x de R$255,00 s/ juros
Consultar Valor do Frete
    Vinificação Champenoise clássica. Corte de 30 vinhos diferentes originários de várias safras. Os Champagne Pol Roger permanecem muito mais tempo com as borras que o exigido em Champagne, resultando em um vinho de incrível complexidade.
    Excelente como aperitivo, a ótima estrutura deste Champagne o torna ótimo também para acompanhar diversos pratos.
    Com sede em Epernay, Champagne Pol Roger é um dos produtores de maior prestígio em todo o mundo. Reconhecido por seu extraordinário e elegante estilo é um dos pouquíssimos a receber cotação máxima, 5 estrelas, de Robert Parker. É também o Champagne dos especialistas, que são unanimes em proclama-lo como o seu preferido. A revista inglesa Decanter – uma das mais conceituadas e isentas do mundo – publicou em suas páginas a reportagem intitulada “The Gurus Tell All”, na qual os gurus do vinho tiveram de contar quais eram seus vinhos Champagne favoritos. Seis deles citaram Champagne Pol Roger. Sir Winston Churchill – primeiro ministro do Reino Unido - era admirador incondicional deste Champagne, ao ponto de dar o nome de Pol Roger a seu melhor cavalo de corrida. Foi eleito várias vezes “o melhor Brut” pela Wine Spectator. Champagne Pol Roger foi criada oficialmente em 1849, mas pelo menos duas gerações trabalharam ali antes do próprio Pol Roger começar a fazer e comercializar seus vinhos na França. Em meados da década de 1850, a exportação tornou-se um foco principal e a casa começou a evitar a doçura tradicional de Champagne, produzindo um estilo mais seco, estava mais de acordo com os gostos britânicos. Atualmente, são seus próprios descendentes quem administram a vinícola. Com cerca de 89 hectares de vinhedos, Champagne Pol Roger cultiva metade das uvas utilizadas na elaboração de seus tradicionais vinhos espumantes. A outra metade é fornecida por parceiros de longa data. Tudo é feito artesanalmente em suas adegas, uma das mais profundas da região de Epernay.