Sudoeste

Não encontramos produtos correspondentes a seleção.
Sudoeste
Sudoeste

 

Ofuscado pela vizinhança de Bordeaux, que fica  na fronteira norte, esta “esquina” vitivinícola da França abriga uma grande variedade de uvas nativas, oferecendo vinhos de todas as cores e os sabores.

Sudoeste francês é comparado a um tesouro do mundo do vinho a ser descoberto. Sob influência do Atlântico e do Mediterrâneo e com mais de uma dezena de denominações de origens, castas autóctones distintas e vinhos com alma e caráter, pouco a pouco, vem desbravando um lugar ao sol no disputado cenário do vinho francês.

A subregião mais famosa do Sudoeste francês é Cahors, berço da uva Malbec (conhecida localmente como Cot). Mas o Sudoeste vai muito além de Cahors. Madiran, a terra da uva Tannat, é mais uma subregião emblemática e que vem se destacando, recentemente, também no capítulo dos vinhos brancos.

Outras “joias” menos conhecidas e que vale a pena ter no radar são os vinhos brancos de Juraçon, elaborados com a uva Gros Manseng, em versão seco, e Petit Manseng, em versão doce.

Já na Dordonha, na margem direita do Rio Dordogne, a denominação de origem Côtes de Duras merece respeito pelos vinhos tintos elaborados com as mesmas uvas de Bordeaux (Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc) mas, especialmente, pelo vinho branco de Sauvignon Blanc. Já em Bergerac, os vinhos brancos de corte (Sémillon e Sauvignon Blanc) fazem sucesso, além dos ótimos tintos Côtes de Bergerac. No entanto, nenhum deles é tão cobiçado quanto o suntuoso vinho branco doce Monbazillac.

Falando de rosés, a uva autóctone Négrette, bastante comum nestas bandas, dá origem a um vinho rosé que se tornou símbolo do verão: o Rosé Piscine. Mas, atenção: isso é só um pouquinho do Sudoeste francês, pois a região ainda deve apresentar muitas surpresas aos apreciadores de vinho mais curiosos.